Skip to main content

Estudantes conquistam grandes aprovações na Universidade de Brasília e no SISU/Enem

By 20 de março de 2023março 22nd, 2023Blog, Ensino Médio, Proposta Pedagógica, Vestibular

Segundo o dicionário, “aprovação” significa reconhecimento, aplauso e louvor. Os exatos sentimentos que os nossos estudantes, após uma longa e intensa jornada de estudos, estão sentido com os resultados positivos no Enem 2022, vestibular e no Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília. “Para mim é emocionante”, celebra Juliana Gaspar, coordenadora do Avante e professora de Química. “É um conjunto de fatores: é o nosso trabalho e o esforço deles sendo reconhecido. É um somatório de energias e agora nós estamos colhendo os frutos dessa dedicação”, afirma.

Juliana conta que a escola ofereceu todo o apoio para garantir a aprovação dos alunos. “Além do excelente material e equipe de professores, os estudantes tinham acesso a Secretaria de Cursos, que os auxiliava no cálculo de notas e na construção de uma estratégia de estudos. Nós oferecemos mentorias e aulões preparatórios”, conta. “Tudo o que a gente pôde fazer para que de alguma forma o aluno se sentisse confortável e preparado para os exames, nós fizemos”.

Rodrigo Rafik, ex-estudante da unidade da 910 Norte, é um dos aprovados na UnB. O jovem conquistou o 1º lugar no curso de Ciência da Computação pelo PAS. Ele conta que, ao longo do ano, equilibrou a sua preparação. “Foquei no estudo das obras indicadas, criando resumos, ao passo que me atentava bem ao conteúdo explicado em sala de aula, além de claro, buscar conhecer e dominar o estilo da prova”, afirma. “E a escola deu todo o apoio durante essa fase. Os professores buscavam sanar dúvidas e inseguranças dos alunos referentes às provas de vestibular. Além disso, também vale ressaltar o apoio da coordenação no quesito emocional, já que é um período de estudo muito denso para nós”.

Aprovada em medicina pelo PAS/UnB, Ana Carolina de Oliveira, ex-aluna do Avante, conta que o processo de estudo não foi fácil. “Venho me preparando para o PAS desde o 9º ano, fiz cursinho e utilizei muitas apostilas”, lembra. “O meu foco era analisar a maior quantidade possível de obras, aprimorar os conteúdos que eu sabia que tinha certa dificuldade e manter uma constância no aprendizado”. A jovem conta que o apoio da equipe do Avante foi essencial para garantir a aprovação. “Eles foram cruciais nesse período. Os professores são extremamente qualificados, ajudavam com as dúvidas e deram muitas dicas para eu me sair bem na prova”.

Para quem vai fazer as provas no final do ano, os jovens deram algumas dicas. “Dê muito valor aos seus professores, e aproveite ao máximo o que eles têm a oferecer, e claro, busque o bem estar físico e mental também. Apesar de parecer contraintuitivo, estudar o dia todo sem se dar algumas pausas não gera resultados melhores”, indica Rodrigo. “Foque na sua estratégia de prova para conseguir controlar o tempo. Além disso, tenha boas apostilas, para um auxílio a mais, principalmente na reta final onde tudo fica mais corrido; faça muitas provas antigas e, no caso do PAS, analise todas as obras – não precisa ler todas, mas sempre tenha uma análise e saiba pelo menos um pouco de cada uma”, afirma Ana Carolina.

Lugar mais alto do pódio

Tivemos muito que comemorar, o ex-aluno Pedro Luiz Pereira Braga de Souza, além de conquistar o 1º lugar geral do vestibular da UnB no curso de Ciência da Computação foi também o 1º lugar geral em Medicina pelo Programa de Avaliação Seriada da UnB (PAS) e na ESCS – Escola Superior de Ciências da Saúde por meio do SISU/Enem.

Esse ano, apenas da Universidade de Brasília (vestibular e PAS), foram mais de 190 aprovações nas primeiras chamadas. Além disso, registramos o maior índice de aprovação em Medicina pelo PAS/UnB. Ou seja, os nossos estudantes estão saindo da escola direto para a universidade.  A cada 3 aprovados em Medicina na UnB, 1 é do Sigma. Mas esse não é o único curso conquistado pelos jovens da instituição. Em Direito também nos destacamos e a cada 4 aprovados, 1 é nosso aluno.

No SISU/Enem os nossos jovens também conquistaram resultados positivos, como os 8 primeiros  lugares em cursos como Medicina, Engenharia de Materiais, Engenharia Eletrônica, Ciências Biológicas, Estatística, Geologia, Letras – Francês e Biblioteconomia.

Os estudantes foram aprovados nos mais diversos cursos, como: Medicina, Engenharia Civil, Ciências da Computação, História, Pedagogia, Engenharia da Computação, Farmácia, Ciência Política, Engenharia de Produção, Engenharia Ambiental, Química, Engenharia Mecatrônica, Educação Física, Turismo, Ciências Sociais, Ciências Contábeis, Estatística, Administração, Engenharia Química, Física, Comunicação Social, Geofísica, Museologia, Nutrição, Medicina Veterinária, Arquitetura e outros.

Do Brasil para o mundo

Além das aprovações na UnB, nossos alunos também foram classificados em processos seletivos internacionais, como Tomás de Araújo, que irá estudar em Londres. No Reino Unido, o jovem foi aprovado nas quatro universidades para as quais se candidatou. A escolhida foi a University College of London (UCL), considerada a oitava melhor do mundo, segundo o QS World University Ranking 2023. Ele irá cursar Política e Relações Internacionais.

Tomás iniciou a sua história no Sigma em 2016 e vem se preparando para estudar fora do Brasil desde o 9º ano do Ensino Fundamental – Anos Finais. “A decisão veio após uma palestra que assisti na escola de uma consultoria especializada em preparar estudantes para processos internacionais”, lembra. “Além de toda documentação necessária, à candidatura exigiu atuar em várias frentes simultâneas, como a acadêmica, mantendo sempre a média das minhas notas acima de nove; realizando exames externos de proficiência em inglês e o SAT; produção das redações exigidas para as aplicações, onde precisei apresentar os meus diferenciais; cartas de recomendação de professores; e a realização de atividades extracurriculares, que contam muitos pontos nas seleções”.

O estudante conta que o processo de admissão não foi simples, pois a UCL é uma universidade seletiva. “Além da candidatura propriamente dita, também tive que passar por uma prova de Pensamento Crítico, onde alcancei o resultado mais alto entre os concorrentes deste ciclo, e por uma entrevista, em que fui questionado sobre princípios de Filosofia Política, o uso de big data para o aproveitamento de políticas públicas e conjuntura política”, conta. “Eu não tive tanto tempo livre quanto gostaria nos últimos dois anos, mas sabia que esse sacrifício era por um período e que valeria a pena. E valeu demais”, finaliza.