logo colégio sigma
Agende uma visita
Menu

Quem ama vacina

Professores e colaboradores do Sigma, que fazem parte de grupos convocados pelo GDF, já foram vacinados

No dia 9 de junho é celebrado o Dia da Imunização. A data visa conscientizar a população sobre a importância de manter a vacinação contra as principais doenças sempre em dia, diminuindo assim a probabilidade de contrair enfermidades como sarampo, tétano e outras. Em um período marcado pela pandemia de Covid-19, a imunização contra o vírus, além de salvar vidas, se tornou um ato de amor, autocuidado e um pacto com a sociedade para frear a doença.

No Colégio Sigma alguns professores e colaboradores já foram beneficiados com a vacina contra a Covid-19. Todos fazem parte de grupos já convocados pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para se imunizarem. “Sabemos que a vacinação é a melhor forma de conter o vírus, por isso, incentivamos que todos, que já podem ser vacinados, procurem pelo posto mais próximo”, afirma Carolina Darolt, diretora pedagógica da unidade da 912 Sul.

Confira os depoimentos dos professores que já estão imunizados:

“Eu recebi a primeira dose da vacina da AstraZeneca e estou aguardando a 2ª dose para o dia 30 de julho. Na minha chance de ser vacinado tinha chegado também doses da Pfizer, pensei em esperar para receber ela, pois tem maior proteção,no entanto qualquer vacina é válida. Não esperei! Fui ao posto de saúde e me vacinei sem demora, garantindo a mínima proteção. Por isso,  vacina já!” – Alceu Hayashi – professor de Química.

“Meu único recado é o de esperança para as coisas que virão! Não vejo a hora de poder voltar a encontrar meus alunos pessoalmente! Poder voltar a me juntar aos voluntários dos Anjos do Sigma de Águas Claras! Poder reencontrar meus colegas na sala dos professores!” – Alessandra Turra – professora de Física.

“Me senti feliz e muito grata pela oportunidade de poder tomar a vacina! Duas doses que podem evitar muitos danos, vale a pena tomar! As pessoas necessitam se conscientizar da importância que tem a vacinação para toda a população. Muitos se foram sem ter podido usufruir dessa oportunidade! Eu recomendo!” – Margarete Santos – professora de Artes.

“Fui vacinado pelo critério de idade, já tenho sessenta anos. Para mim, foi um momento importante, pois é um tímido sinal de que caminhamos lentamente a uma vitória sobre a doença. Deixo aqui, infelizmente, a mensagem de protesto contra o descaso com que nós, profissionais da educação, fomos tratados. Parte da população exigiu o retorno às aulas presenciais sem exigir a vacinação desses profissionais, o que é lamentável. Por isso, concluo que, quanto mais rapidamente formos vacinados, nossas vidas poderão retornar a alguma normalidade.” – Josino “Jota” Nery – professor de Português.

“Inquestionavelmente, 2021 é um ano muito importante para um novo ciclo da minha vida: completei 70 anos de idade e fui vacinada contra a Covid 19. O medo de contrair esse vírus terrível afetou muito nosso dia a dia, e, ao tomar a vacina, senti uma emoção indescritível de alívio, de esperança, de vitória, de subsistência. Em tempos de pandemia, como ocorre, atualmente, a vacina é um dos fatores que, ao longo da história, implicaram na sobrevida da humanidade: protege individual e coletivamente. Assim, não devemos temê-la ou não acreditar em sua eficácia; devemos temer a doença que já matou milhões de pessoas. Então, quem ainda não se vacinou, bora lá! Vacina sim! Vacina para todos!” – Maria Helena Mosca – professora de Literatura.

“Eu já fui vacinado com a 1ª dose, por ser considerado profissional da área de saúde em função de ser profissional da Educação Física e por estar devidamente registrado no Conselho Regional de Educação Física. A primeira dose foi maravilhosa! Eu já tive Covid-19 e fui muito sintomático, fiquei muitos dias com os sintomas do vírus. E após a vacina, a percepção que eu e minha família tivemos foi a de alívio. Alívio por nós estarmos caminhando para um lugar melhor do que o que estamos hoje e em segundo pela própria imunização, de que alguém da família já está protegido de alguma forma. O ideal é que todos nós já estivéssemos vacinados ou que tivéssemos alguma previsão para isso. O dia da vacinação foi de muita alegria, levei meu filho, que fez fotos e vídeos. E eu gostaria de compartilhar essa felicidade interna, que é realmente uma emoção muito grande, com toda a população do Distrito Federal, do Brasil e do mundo inteiro. Que nós consigamos sermos imunizados o mais rápido possível!” – Carlos Roberto Teles – professor de Educação Física.

“A vacina foi um dos eventos mais importantes que vivi na vida. Sendo obeso, hipertenso, diabético e, diariamente bombardeado pela informação do que a covid pode causar em quem tem comorbidades, tive momentos de medo e desesperança. Essa história toda mexe com a cabeça da gente, para piorar minha esposa fez um transplante de medula em plena pandemia, foi tenso. Pensei muito nos alunos com os quais convivo há 2 anos e nem sequer conheço, pensei nas vítimas e nas marcas profundas que esse momento deixará na gente, mas quando a possibilidade de tomar a vacina surgiu recobrei o ânimo. Tomei a vacina há duas semanas numa alegria só e hoje me sinto na obrigação de dizer a todos, confiem na ciência, confiem no SUS, respeitem as medidas de distanciamento e acima de tudo, assim que tiver oportunidade de vacinar, VACINE. Ainda hoje vi uma reportagem sobre a experiência de vacinação em massa feita na cidade de Serrana em SP. O estudo provou que podemos vencer a covid, mas que isso só é possível se todos receberem o imunizante. Essa vitória só é possível coletivamente.” – Magno Silva – professor de História.

“Eu senti uma sensação muito boa no dia em que eu fui vacinado. Foi como se o primeiro passo em direção a volta à normalidade tivesse sido dado. Veio a minha mente eu como professor em poder retornar a sala de aula, pois estou afastado a mais de 1 ano e sinto muita saudade de estar presente junto com os alunos e participar da educação deles. A vacina é, sem dúvidas, o primeiro passo para a normalidade. Minha irmã estava comigo no dia e eu me senti muito bem, fiquei emocionado. Compartilhei as fotos com amigos para dividir esse sentimento com todos. Também comentei com os meus alunos que havia sido vacinado e a reação deles foi muito bonita e eles também ficaram felizes em saber que em breve estaremos juntos novamente de forma presencial.” – José Augusto Brandão – professor de História.

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), órgão na Organização Mundial da Saúde (OMS), incentiva as pessoas a tomarem qualquer vacina contra a Covid-19 que lhes seja oferecida pela autoridade nacional de saúde, assim que chegar sua vez na fila.

A vacinação é a principal forma de prevenção, mas alguns cuidados básicos de higiene são fundamentais para evitar a transmissão do vírus, como: uso de máscara, distanciamento social, lavar as mãos constantemente com água e sabão ou usar álcool em gel e evitar levar as mãos a boca, olhos e nariz após o contato com superfícies potencialmente contaminadas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), diversas doenças poderiam ser evitadas e reduzidas em até 40% se todas as pessoas lavassem as mãos adequadamente.

 

Postado porDenise

Postado em17 de agosto de 2021


Palavras chave:

Blog do Sigma DF

Ver todasclique para conhecer mais
receba nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades por e-mail

entre em contato

Entre em contato

Entre em contato que nós iremos responder assim que possível.

Copyright © | - Todos os Direitos Reservado por

Termos de Uso|Politica de Privacidade
Ligarclique para ligar